Introdução

Para obter êxito no plantio de pastos devem ser levados em conta vários fatores, tais como: as condições do solo e o clima, como também o uso destinado do pasto e as condições de manejo que serão adotadas em função destes fatores. Deve-se analisar bem estes fatores pois existem espécies que não se adaptam se o solo não for suficientemente fértil para a espécie em questão. 
Também deverá ser observada a umidade do solo para obter boa germinação e a dosagem correta (no rodapé da página de cada espécie). Observando esse conjunto de fatores para escolher a espécie de forrageira mais adequadas a essas condições.

Manejo de formação do pasto

O manejo de formação do pasto se resume em não utilizar o pasto até que a plantação esteja perfeitamente formada e com enraizamento adequado, para que os animais possam pastar sem que isso traga prejuízos para a planta (isso ocorre aproximadamente após 50 dias do plantio), normalmente com altura de 0,50 a 1,00 metro, dependendo muito do tipo e correção do solo.

Equipamentos, métodos de plantio e compactação de forrageiras

Muitas falhas na formação de pastos são devidos a ausência de equipamentos adequados para plantio de certas espécies de sementes forrageiras. A grande maioria dos equipamentos destinados para a plantação de cereais servem somente para plantio em linha reta e não para plantio aéreo.
Atualmente são recomendados muitos métodos de plantio, sendo usado o plantioá lanço com as sementes sendo dispersas por toda a área e também o plantio de pastos com compactação das sementes junto ao solo pulverizado, com a utilização de um rolo compactador, para que as mesmas fiquem menos expostas e com maior facilidade de absorver a umidade existente para que possa ocorrer uma perfeita germinação em condições climáticas adversas.

Época do plantio

A  época de plantio de forrageira é bem ampla, podendo estender desde o início da primavera até o final do outono, observando que as chuvas sejam regulares e sejam favoráveis para germinação normal das sementes.

Preparo do solo

O preparo do solo deve ser feito de modo que proporcione um bom estabelecimento da planta, por isso é ideal que se faça a preparação do solo em função dos equipamentos de plantio, sendo que para o plantio convencional devem ser realizadas as operações normais de preparo do solo, com arado e grade de forma que deixe o solo bem pulverizado, sem torrões e sem apresença de restos vegetais e outros materiais na superfície.
A correção das deficiências minerais e acidez do solo, é fundamental para um bom estabelecimento e formação do pasto. é conveniente que seja feita análise do solo, para definir a correção da acidez e determinar a dose de calcário que serão aplicadas, sendo que o ideal é que seja realizada de 60 a 90 dias antes de semear.
E que seja feita a análise do solo, também para determinar a dose de outros nutrientes que estejam faltando no solo. Quando o solo for preparado e existir grande quantidade de restos vegetais deve esperar a fermentação desse material orgânico antes de semear, pois estes restos poderão prejudicar a germinação das sementes.

Qualidade das sementes e armazenamento

As sementes devem ser analisadas antes do plantio e a armazenagem deve ser feita em local seco e bem ventilado, de preferência  sobre os estrados para evitar umidade. deve também ser observada a presença de roedores e insetos que possam prejudicar a qualidade das sementes.

Entre em contato

com a nossa equipe via whatsapp ou formulário de contato.